gallery/images-spacer
    Logo
    gallery/images-bannerImg

    Ajuda Espírita

    gallery/images-spacer
    gallery/images-spacer

    O Ego

    O EGO – é um conjunto de todos os nossos defeitos psicológicos,

    também chamados de “eus” ou detalhes do ego. Apesar de ser de natureza inumana também é o que somos.

    Como a essência aprisionada dificilmente se expressa, quem atua em

    nós quase que na totalidade do tempo é o “ego”.

    Os “eus”são como muitas pessoas vivendo dentro de nós, cada qual com suas próprias vontades, opiniões, desejos e pensamentos, etc.

    Cada uma dessas pessoas luta constantemente pela supremacia, para estar no comando da maquina humana.

    Seria como se a maquina humana fosse um navio tripulado por muitas pessoas, as quais estão constantemente lutando entre si para ser o comandante e assim direcionar o navio para onde queira. Isso explica porque em algumas ocasiões mudamos de opinião sobre algo varias vezes, mesmo em um intervalo curto de tempo.

    Existe em nós uma luta constante para dar sentido ao nosso próprio mundo de experiências, uma procura de explicações para nossos fenômenos internos, nossos comportamentos e sentimentos. Para satisfazer essa busca, evitando a angústia e mantendo o auto respeito, criamos “explicações” altamente racionais para fatores emocionais e motivacionais, para justificar nosso "eu"(ego); buscamos “boas razões”, ainda que falsas, para nossas atitudes e fracassos.

    Tal acomodação ao conflito é o que chamamos de racionalização.

    São exemplos de racionalização: um rapaz que viaja de graça em um ônibus e busca várias justificativas para seu ato como “a passagem é muito cara”, “a empresa já tem muito dinheiro”, “eu pago passagem todo

    dia, um dia a menos não vai fazer diferença”, “o ônibus está lotado, não

    vou passar pela borboleta, vou ficar aqui mesmo”; outro exemplo seria um aluno que, não conseguindo responder a uma questão, diz “isso não é interessante de saber mesmo”, “não respondi porque não tive tempo de estudar, pois lá em casa fazem muito barulho”; outro exemplo ainda é alguém que não consegue algo que deseja e logo se justifica dizendo que, na verdade, não queria aquilo; ou um rapaz que foi dispensado por uma garota, da qual estava a fim, logo diz “ela nem era tão boa assim, era até feia, não sei como fui gostar dela”.

    Não há nada de divino ou superior no ego como muitos acreditam. Sem sombra de duvida o ego é a causa de nossos sofrimentos e limitações.

    Felizmente o ego pode ser eliminado de nós e por nós mesmos, de forma voluntária e consciente.

      Casa | Nosso trabalhoInformações Gerais | Contato | Instruções de recebimento de passes 

    Copyright © 2013-2017 ® Ajuda Espírita | Todos os direitos reservados

     

     

     

    gallery/images-spacer
    gallery/images-spacer